7 de dez de 2016

Dar amor.

Pensando com meus botões,
a vida , o viver, e ser...
sinto uns turbilhões,
que invadem meu entender.

Complicada é mesmo a vida, 
complicado o conviver,ir
pedaços, migalhas partidas,
não é o que parece ser...

Não sei definir , não sei explicar,
eu só sei sentir, o que não da pra falar.
palavras ficam perdidas,
ficam aqui dentro contidas...

Gestos singelos, palavras cantadas,
espalho amor, entrego, dedico,
abro as mãos , dou abrigo,
faço poesias encantadas...

Tudo pra suavizar,
diminuir o sofrer,
mas se o outro não abraçar,
nada vai acontecer...

Vai tudo pros ares,mas
apesar dos pesares,
é  dado como presente
e o universo devolve pra gente...

Nunca se perde,
acumula e se aprende,
azar de quem não entende,
não da valor e não sente.

Dar amor nos enriquece,
se faz da vida uma prece,
tudo de bom acontece,
dar amor não empobrece.



Mas não adianta investir,
se o outro não se abrir,
se o outro não agradecer
e não souber receber...

Lica